Como funciona a remoção de tatuagem: Mitos e verdades!

A demanda por tratamentos de despigmentação a laser cresce a cada dia nos centros de estética e estúdios especializados. São inúmeros novos clientes que, por algum motivo, não desejam mais ter desenhos marcados na pele e buscam entender como funciona a remoção de tatuagem e micropigmentação de sobrancelhas.

Até pouco tempo atrás, as técnicas disponíveis para remoção de tatuagens eram limitadas. Aqueles que quisessem tirar os pigmentos da pele só tinham como escolha o uso de cremes removedores, técnica demorada e pouco eficaz, além de protocolos invasivos, doloridos e que apresentavam bastante riscos, como a dermoabrasão ou procedimentos cirúrgicos.

Com o avanço da tecnologia e surgimento de equipamentos modernos e com recursos inovadores, a remoção de tatuagem a laser tornou-se uma técnica segura cujos resultados são eficazes.

Ao mesmo tempo que o procedimento conquista espaço nas clínicas de estética e estúdios, diversas dúvidas sobre a técnica surgem. Nesse artigo vamos abordar alguns mitos e verdades de como funciona a remoção de tatuagem a laser.

Mitos e verdades sobre como funciona a remoção de tatuagem

A tatuagem nunca sai completamente. MITO!

Há um tempo atrás essa afirmação era considerada verdadeira, sim. Quando as técnicas disponíveis não possuíam alta tecnologia ou eram métodos caseiros, os resultados obtidos eram precários e deixavam resquícios de tinta na pele de quem os realizava.

Com o surgimento dos equipamentos a laser, fabricados com insumos de qualidade e com tecnologias de alta performance, é possível remover todos os pigmentos das tintas das tatuagens completamente.

É certo que algumas cores são mais complexas de serem quebradas, mas existem aparelhos que possuem diversos comprimentos de onda, capazes de quebrar todas as tintas depositadas nos desenhos. Com isso, os resultados são extremamente eficazes.

Dói muito para remover tatuagem. MITO!

Os modernos equipamentos de remoção de tatuagem a laser foram pensados e fabricados para terem um desempenho eficiente, com o máximo de conforto para o paciente.

Não é possível afirmarmos que o método é totalmente indolor e que 100% das pessoas que realizam o procedimento não sentirão algum tipo de dor ou desconforto local. Mas observa-se uma grande tolerância por parte desses pacientes, que relatam sentir apenas uma sensação de incômodo no momento do disparo do laser, não sendo uma sessão muito dolorosa.

Para que a aplicação seja o mais confortável possível para pessoas que são mais sensíveis à dor, é possível fazer uso de anestésicos tópicos no local onde será feita a sessão.

Após a remoção não dá para tatuar a mesma área. MITO!

Diante de como funciona a remoção de tatuagem utilizando-se dos equipamentos de alta tecnologia disponíveis no mercado, essa afirmação é um mito. Os aparelhos modernos utilizam do princípio básico da fototermólise seletiva, onde os feixes de luz visíveis emitidos pela ponteira da máquina penetram nas camadas da pele de forma direcionada, atingindo apenas os pigmentos de tinta das tatuagens.

Por causa disso e por não ser ablativa, o tecido no entorno da região tratada não sofrerá danos, mantendo toda a pele da área preservada e saudável. Por esse motivo, após o período de cicatrização da pele ao final do tratamento de despigmentação a laser é possível fazer um novo desenho.

É mais difícil tirar tatuagem antiga do que nova. MITO!

Mais um mito acerca do processo de como funciona a remoção de tatuagem a laser. Tanto desenhos feitos recentemente, quanto outros que já estão marcados na pele a muito tempo, dependem de diversos fatores para sua completa eliminação.

Além do próprio tempo que a tatuagem foi realizada, é preciso analisar se foi feita por um profissional ou de maneira amadora, em qual camada da pele o pigmento foi depositado, quais os tipos e cores de tinta utilizadas, o tamanho que esse desenho ocupa na pele, por exemplo.

De maneira geral, tatuagens mais antigas podem ser removidas de forma mais fácil, já que com o passar do tempo a concentração de pigmentos na região vai diminuindo. Tatuagens novas possuem alta concentração de tinta.

Tatuagens pequenas saem com 1 sessão. MITO!

Nunca é possível determinar quantas sessões são necessárias para completa remoção de uma tatuagem. Assim como respondido na afirmativa acima, alguns fatores são fundamentais que sejam analisados para fazer uma previsão do número de sessões do tratamento.

Na consulta de avaliação, feita por um profissional qualificado, além de analisar qual o tamanho do desenho e cores de tinta presente nele, é importante colher as informações do cliente, como:

  • Se é uma tatuagem amadora ou feita por um profissional;
  • Há quanto tempo ela foi feita;
  • Se possui algum problema de saúde;
  • Como é o seu processo de cicatrização;
  • Se sua pele costuma ficar bronzeada ou avermelhada ao expor-se ao sol.

Esses e outros aspectos irão ajudar o avaliador a traçar o melhor tempo de tratamento e explicar ao cliente como funciona a remoção de tatuagem a laser para o tipo de pele e característica dele.

Tatuagem profissional é mais fácil de remover. VERDADE!

Quando a tatuagem é feita por um profissional, o processo de remoção se torna mais fácil por dois principais motivos. O primeiro deles é que um tatuador experiente usa pigmentos de boa qualidade, que durarão anos na pele do cliente e são mais fáceis de serem fragmentados na remoção.

O segundo fator diz respeito a camada da pele onde a tatuagem deve ser feita. Profissionais sabem que os pigmentos da tinta devem ser depositados na camada intermediária da pele, a epiderme, nem muito superficiais nem muito profundas. Estando na camada correta e entendendo como funciona a remoção de tatuagem, ficará muito mais fácil a execução do procedimento.

É preciso cuidados especiais durante o tratamento. VERDADE!

Mesmo que a alta tecnologia dos equipamentos de despigmentação a laser não danifique a pele no entorno da região tratada, é de fundamental importância manter a rotina de cuidados especiais durante e após o tratamento.

Nos primeiros dias após a sessão, a região tratada deve ser lavada com água morna e sabonete neutro e aplicada uma pomada cicatrizante se avaliar necessário. Além disso, é recomendado evitar a exposição ao sol e uso de protetor solar na área.

Não remover as “cascas” que possam surgir é uma etapa importante do processo de cicatrização, evitando o aparecimento de pequenas manchas. É bom evitar, também, o atrito na região tratada, inclusive de roupas.

Todo mundo pode fazer a remoção. MITO!

Apesar da forma como funciona a remoção de tatuagem a laser ser segura e eficaz, não são todas as pessoas que podem realizar o tratamento. Existem alguns impedimentos que devem ser observados, sendo eles:

  • Pacientes cujo tom de pele seja mais escuro que a cor do pigmento da tatuagem;
  • Peles que tenham sido expostas ao sol ou bronzeamento artificial recentemente;
  • Tatuagens cuja pigmentação contenha ferro ou óxido de titânio ou tenham sido feitas com menos de 6 meses;
  • Área que seja altamente vascularizada ou que possua algum tipo de inflamação;
  • Pacientes que possuam históricos de doenças imunossupressoras, câncer, concomitantes significativas ou que podem ser estimuladas pela luz;
  • Mulheres grávidas ou lactantes;
  • Pessoas que utilizam medicamentos fotossensibilizantes ou possuem fotossensibilidade em geral;
  • Pacientes que tenham história de hiperatividade do sistema imunológico, de cicatriz com quelóide, de coagulopatias hemorrágicas.

A região fica com cicatriz. MITO!

Essa é uma das maiores dúvidas e motivo de preocupação por grande parte de quem opta por fazer uma remoção de tatuagem a laser. A região tratada não fica com cicatriz, é um mito!

Tirando as pessoas que já possuem tendência a desenvolver queloide – estas, inclusive, não são indicadas para realizar o procedimento – remoção de tatuagem a laser não causa lesão na pele. Com isso, não danifica a região tratada e não causa o aparecimento de cicatrizes.

Mas é importante frisar que a escolha da clínica e profissional qualificado que irá realizar o tratamento é essencial para que seja feito com todos os cuidados necessários e que os resultados finais sejam os esperados, não causando manchas.

Pode remover a tatuagem no verão. VERDADE!

O verão é a época do ano em que o corpo fica mais exposto, deixando a mostra desenhos que são indesejados naqueles que já tem em mente a realização do procedimento de despigmentação a laser.

Para aquelas pessoas que não querem aguardar a estação passar para iniciar as sessões, a boa notícia é que o tratamento pode ser feito no verão, sim! É importante, portanto, tomar todos os cuidados necessários e fundamentais para manutenção dos bons resultados, como evitar a exposição de irradiação solar, principalmente no intervalo entre 10h e 16h, e intensificar o uso do protetor solar. Além de outros citados alguns tópicos acima.

Pessoas de pele negra podem fazer. VERDADE!

Em tese, qualquer tipo de pele pode receber a aplicação de laser para remoção de tatuagem, das mais claras às mais escuras. Portanto, a afirmativa é verdadeira! Em peles negras o tratamento deve ser mais cauteloso, sendo necessários parâmetros específicos e profissionais treinados que entendam e dominem como funciona a remoção de tatuagem em peles escuras.

As clínicas devem se preocupar em ter equipamentos mais voltados para tratamentos em peles negras, que requerem comprimentos de onda maiores para obtenção de bons resultados sem danificar a pele. Algumas optam, inclusive, em ter mais de um aparelho, para atender a qualquer tipo de pele.

Outro ponto que deve ser frisado é a quantidade de sessões necessárias para completa eliminação dos pigmentos. Pesquisadores da Kirby-Desai fizeram um estudo que comprova que pacientes que possuem peles escuras ou pretas precisam de mais sessões do que aqueles que possuem peles mais claras. Isso porque os tons mais escuros de pele possuem pigmentos naturais que se assemelham com as cores da tinta da tatuagem.

Dá pra remover tatuagem em casa. MITO!

Existem técnicas caseiras que são utilizadas para remover tatuagem em casa, como abrasão com sal, uso de cremes específicos encontrados em farmácia ou cremes de aloe vera. Mas por não removerem os pigmentos de tinta completamente, promovendo apenas um clareamento da região, não tendo resultados satisfatórios, consideramos um mito essa afirmação.

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Atendimento Online